Regime tributário

Regime tributário: quais são e qual é a melhor opção para o meu negócio?

Um conjunto de leis que tem a função de determinar como a empresa efetuará os pagamentos pelos tributos obrigatórios exigidos é chamado de Regime Tributário. Dentre eles temos: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

Como Definir o Regime Tributário

No momento de definir o regime tributário de uma empresa surgem diversas variáveis que precisam ser analisadas. Vários fatores devem ser pontuados neste momento, como: a fase operacional,  o desempenho da empresa nos últimos meses, o ramo de atuação, quantidade de sócios e funcionários e alteração da legislação, que possam mudar nas formas de cálculos ou em alíquotas de impostos.

O melhor é fazer um estudo do que a empresa precisa neste momento e decidir qual é o mais adequado para o negócio. Isso também vale para aqueles que possuem empresa há anos e querem reduzir o pagamento de impostos de forma legal.

No Brasil há pelo menos três modelos de regime tributário, que podem ser adotados. A Receita Federal possibilita a mudança de regime  sempre no início do ano calendário, mas com datas e regras estabelecidas.

Para te ajudar e ficar mais fácil, vamos te ajudar, explicando cada um e mostrando as principais características. Veja!

SIMPLES NACIONAL

É o regime tributário criado para ser o mais simplificado e voltado para as empresas de pequeno porte do Brasil. A tributação do simples é ligada ao faturamento, e possui um número menor obrigações acessórias. Na tentativa de desonerar a operação dos pequenos negócios. 

Dentre as vantagens deste modelo de tributação estão a menor burocracia, contabilidade simplificada e carga tributária mais competitiva. Mas não se engane, o nome é simples, porém esconde diversas particularidades” que precisam ser analisadas e acompanhadas por seu contador.  

É importante lembrar que, quem não estiver em dia com as contribuições poderá ser excluído deste regime e é necessário verificar se a atividade da empresa está contemplada na lista que são permitidas a aderir ao regime. 

LUCRO PRESUMIDO

O lucro presumido tem praticamente as mesmas obrigações do lucro real, embora o cálculo tributo seja um pouco mais fácil. 

Ele também é calculado em cima da receita, porém levando em conta a “presunção” de lucro conforme determinado pela Receita Federal do Brasil para empresas do segmento de comércio, indústria ou serviços. 

Qualquer empresa pode optar pelo Lucro Presumido desde que não esteja entre as atividades obrigatórias do Lucro Real e não tenha faturamento maior que 78 milhões anuais

LUCRO REAL

O Lucro Real é o regime conforme o nome já diz, é baseado no LUCRO da organização. Para fins de cálculo é necessário o registro fiel de todas as receitas, custos e despesas para apuração do lucro. 

Todas as empresas podem optar pelo Lucro Real, mas instituições financeiras, cooperativas de crédito, empresas de seguro privado, entidade de previdência aberta, e as consideradas de grande porte com faturamento superior a 78 milhões estão dentro as organizações que são obrigadas a optar por este regime.

COMO ESCOLHER O MELHOR REGIME?

Agora que você conhece os três regimes tributários, fica mais fácil escolher qual a opção ideal para sua empresa. 

Mas esta não é a melhor opção para decidir sozinho. O melhor jeito é contando com suporte de um escritório de contabilidade, para tomar uma decisão mais acertada.

Falar com um especialista é sem dúvida alguma a melhor opção. Afinal, ele vai levantar informações precisas sobre faturamento, despesas, além de margem de lucro e outros encargos. Com a base nestes dados, a contabilidade vai analisar dentre os regimes disponíveis qual o melhor se encaixa para a realidade da sua empresa, de forma detalhada e criteriosa, evitando qualquer tipo de problema futuro. 

Isso não vale apenas para quem está abrindo um negócio, caso você tenha uma empresa de grande porte, sempre é muito bem-vinda uma Assessoria Contábil.

Então que tal conversar com um de nossos consultores para que possamos tirar as suas dúvidas sobre o Regime Tribuário. Clica aqui!

Leia mais

Você sabia que seu imposto de renda pode ajudar o próximo?

Sim, é possível aliar toda a obrigatoriedade de apresentação de declaração de imposto de renda a causas sociais e render sorrisos de muitas pessoas.  

Todo contribuinte que declara seu IR pelo formulário completo pode reverter até 8% do Imposto a pagar para apoiar iniciativas e as ações transformadoras que beneficiam muitas pessoas e projetos sociais.

Leia mais
Qual o papel da contabilidade na sua empresa?

Qual o papel da contabilidade na sua empresa?

O papel da contabilidade na sua empresa é fundamental, visto que, ela ajudará nas tomadas de decisões e na preservação da saúde financeira do seu negócio. E possuem a responsabilidade de apresentar aos gestores os valores de seus custos, receitas, despesas, lucros, ativos e passivos.

Leia mais

Vantagens da contabilidade digital para sua empresa

A Contabilidade digital é personalizada para cada cliente. Nela usamos formas inteligentes de ferramentas tecnológicas para oferecer ao clientes informações mais rápidas e seguras. Além disso o cliente tem acesso aos nossos contadores de modo mais consultivo.

Leia mais

Entenda o que é certificado digital e quais suas vantagens

O certificado digital é forma mais segura e prática de mostrar que você é de fato você mesmo. E quando usar? Nas transações feitas pela internet, provando que não há fraude e ninguém está usando de forma indevida o seu nome ou o nome da sua empresa. Além de garantir maior proteção para os dados, gera com mais rapidez o recebimento de documentos que possuem validade legal. Eles são documentos virtuais capazes de encurtar as distâncias ao permitirem que grandes partes das questões burocráticas seja resolvida remotamente, sem gastar com deslocamentos.

Leia mais

Como um Contador é importante para o sucesso das empresas

A contabilidade se torna indispensável para que o empreendimento cresça seguro, pois os registros contábeis irão fornecer informações sobre custos, giro de capital e dos encargos e tributos. O aprovação do mercado implica também em preparo dos contabilistas no atendimento de seus clientes. 

Leia mais

Entenda o que é BPO Financeiro e como ele pode ajudar você e seu negócio!

O que é BPO?

A sigla BPO vem das palavras em inglês Business Process Outsourcing, traduzindo livremente para o português “Terceirização de Processos de Negócio”. O BPO chega para ajudar na realização de processos que nem sempre estão diretamente ligados às atividades do ramo de negócios da sua empresa. Em resumo, BPO Financeiro é quando você contrata uma empresa terceira para realizar a gestão das finanças  do seu negócio.

Leia mais

Ainda é possível se aposentar por tempo de contribuição?

Quando lembramos da Reforma da Previdência que aconteceu no final de 2019 é impossível não pensar que a Aposentadoria por Tempo de Contribuição deixará de existir. Esse tipo de benefício era destinado para segurados que buscavam se aposentar pelo tempo de contribuição. Agora com as novas regras não haverá uma aposentadoria que exigirá apenas o tempo de contribuição.

Leia mais

Estados irão compartilhar dados de contribuintes a partir de 2020

As Fazendas estaduais poderão compartilhar informações de contribuintes a partir de 1º de janeiro. A medida consta no Ajuste Sinief nº 8, publicado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), e deverá facilitar os processos de fiscalização, segundo advogados. Essa troca de dados vai ocorrer no ambiente do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) — que congrega todas as obrigações acessórias das empresas. Pela norma, o Estado interessado em saber sobre as operações do contribuinte deverá apresentar requerimento com o motivo e período de apuração desejado, e o Estado de origem terá prazo de dez dias para enviar a resposta. Trata-se de uma ampliação do atual formato. Hoje, os dados que constam na Escrituração Fiscal Digital (EFD) ficam restritos ao Estado de origem do contribuinte. Os de fora, que são os destinos das vendas, por exemplo, têm acesso basicamente às notas fiscais que são emitidas.

Leia mais

eSocial será extinto e substituído por outro sistema em 2020, afirma secretário da Previdência

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou nesta terça-feira (9) que o eSocial só funcionará até janeiro de 2020. Segundo o secretário, a partir do ano que vem o eSocial será substituído por outros dois sistemas: um da Receita Federal e outro de Trabalho e Previdência. O eSocial é uma plataforma de registro informações para o cumprimento de obrigações trabalhistas, tributárias e previdenciárias.”O fato de ser dois sistemas não quer dizer que vai aumentar a complexidade. Serão dois sistemas bem mais simples, esse é o nosso compromisso”, disse o secretário. O secretário Rogério Marinho afirmou ainda que com a aprovação da chamada MP da “liberdade econômica” o governo vai criar a carteira de trabalho digital. O sistema eletrônico substituirá a carteira de trabalho de papel. Segundo o secretário, a instituição da carteira de trabalho digital está prevista no relatório do deputado Jerônimo Goergen, relator da MP. A previsão é que a carteira de trabalho eletrônica comece a ser implantada em setembro deste ano.

Leia mais
  • 1
  • 2
Abrir chat